obesidade canina

Obesidade Canina

22 de julho de 2016 Postado por Sem categoria 0 comentários em “Obesidade Canina”

Alimentação inadequada, falta de exercícios regularmente e estresse são as principais causas que levam um cão a obesidade. O grande aumento de obesidade canina está ligado principalmente ao estado de sedentarismo em que muitos cães vivem hoje em dia, muitos deles em apartamentos e com baixo nível de atividades físicas, e a maioria dos cães que chegam ao nível de obesidade são de companhia.

Entre 25% a 40% dos cães são considerados obesos ou têm tendência a obesidade canina. Muitas pessoas costumam achar que um cão gordinho é sinônimo de fofura. Já outros enchem os cães de comida por acharem que devem satisfazê-los. No entanto esses hábitos tendem a diminuir a qualidade de vida do cão

FATORES QUE INFLUENCIAM NA OBESIDADE

Castração: Influencia diretamente no sobrepeso e logo depois a obesidade, lembrando que a castração não é um vilão para a saúde dos cães já a obesidade sim. Seguindo uma boa alimentação e praticando exercícios diariamente a castração não irá engordar seu cachorro.

Má alimentação: É preciso constatar que os cães obesos devem o seu peso excessivo, em gordura corporal, devido a grande quantidade de ração, sem contar nas guloseimas, como queijos (que são muito gordurosos), pão, frios que alguns donos dão a seus cães e até mesmo chocolate, que é tóxico e pode matar.

Sedentarismo: O sedentarismo afeta muitos cães nos dias atuais, procure criar o hábito de levar seu cão para caminhadas, pratique exercícios com ele pelo menos duas vezes na semana para melhorar a qualidade de vida não só dele, mas sua também.

Predisposição Genética: Algumas raças caninas são pre-dispostas a obesidade. Labrador, Beagle, Golden Retriever, Lhasa Apso, Bulldog Inglês, e outras. Isso acontece devido a alterações nos hormônios que controlam a saciedade.

Problemas hormonais: o hipotireoidismo é um exemplo de problema hormonal que pode afetar os cães e levar a obesidade canina. Neste caso, somente um veterinário poderá diagnosticar e tratar.

COMO EU SEI QUE MEU CÃO ESTÁ OBESO?

Você pode observar acúmulo excessivo de gordura no corpo e excesso de peso do seu cão. A obesidade apresenta fisicamente uma certa deformação, devido aos depósitos de gorduras generalizadas ou localizadas em certas partes do corpo do cão, procure um veterinário quando começar a observar tais alterações.

PROBLEMAS CAUSADOS DEVIDO A OBESIDADE NOS CÃES

Uma boa alimentação pode quase dobrar a expectativa de vida dos cachorros, e isso pode ser conseguido com uma alimentação correta. Um terço dos cães de estimação, aproximadamente, sofrem com a obesidade, que costuma afetar mais as fêmeas que os machos e, segundo alguns estudos, algumas raças mais do que as outras.

A obesidade pode diminuir em até dois anos (-15%) a expectativa de vida do seu pet. Os cães com sobrepeso têm risco maior de apresentar problemas crônicos de saúde como:

Problemas respiratórios: devido ao espaço menor para encher os pulmões, seu pet irá apresentar intolerância ao calor e ao exercício e ficará cansado com mais frequência.

Problemas cardíacos: com o excesso de peso, o cachorro aumenta o trabalho cardíaco para a perfusão em uma maior massa corporal, forçando o sistema circulatório. Esse aumento do trabalho cardíaco produz um esforço adicional ao coração já debilitado pela infiltração de gorduras.

Síndrome de Cushing: as glândulas supra-renais produzem muito cortisol, que desenvolve a síndrome. Caracterizada pelo abdômen dilatado, queda do pêlo e músculos fofos, sem resistência e força. Um animal que apresente estes sintomas bebe e urina muito e dificilmente se satisfaz.

Problemas na coluna: os problemas vertebrais de efeito físico por carregar um grande excesso de peso estão presentes em cães obesos, isso não é exclusividade dos humanos, e pode dificultar a prática de diversos movimentos.

Alterações metabólicas: a obesidade pode levar à intolerância à glicose, hiperinsulinemia (altas taxas de insulina no sangue) e diabetes.

Problemas no pâncreas: os cães obesos e diabéticos podem desenvolver pancreatite aguda, doença inflamatória do pâncreas, devido altas taxas de insulina no sangue.

CUIDADOS PARA EVITAR A OBESIDADE CANINA

Cuidados com a alimentação: O ideal é fornecer de duas a três refeições diárias. As porções e o número de refeições serão de acordo com o tamanho, raça e a idade do seu pet. Um veterinário irá lhe ajudar na dieta do seu cão, para ele absorver todos os nutrientes necessários para o crescimento e não ganhe peso em excesso.

Atividades e exercícios diariamente: O exercício físico e as atividades diárias com seu cão ajudam a regular a ingestão alimentar. Caminhar, correr, atirar objetos para o cão ir buscar e outras brincadeiras e exercícios são indicados para manter seu cão ativo. É importante que o exercício seja contínuo e se torne um hábito. As atividades e exercícios serão recomendados pelo médico veterinário, de acordo com o estágio de obesidade do seu pet, e para que ele não chegue ao nível de obesidade.

Você pode prevenir a obesidade no seu cão, praticando atividades físicas diariamente e mantendo uma boa alimentação. Como diz o ditado melhor prevenir do que remediar. Os cuidados na alimentação e o combate a obesidade devem começar quando o cão ainda filhote, assim com uma dieta saudável e balanceada aliada a uma rotina de exercícios.

Ainda não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Este campo é obrigatório!

<small>Você poderá utilizar estes <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags e atributos:<br> <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>